fbpx
26 abr

Informações que todos precisam conhecer sobre Hipertensão Arterial

A hipertensão é considerada uma doença silenciosa que, quando não tratada, pode até matar. Por isso, é muito importante manter hábitos saudáveis e conscientizar a população sobre o acompanhamento médico.

A Hipertensão Arterial Sistêmica (HAS) é uma condição clínica de origem multifatorial, isto é, têm múltiplas origens determinantes, tais como estilo de vida (sedentarismo), consumo excessivo de álcool, genética, entre outras. A seguir, confira alguns fatos que todos devem saber sobre a doença.

Elevação da pressão: para que o paciente seja diagnosticado com a doença, o nível de pressão arterial precisa estar igual ou acima de 140 por 90 mmHg (ou 14 por 9, como é falado popularmente).

Assintomática: apesar de não apresentar sintomas, a hipertensão pode trazer ao longo do tempo danos muito severos para a saúde do paciente. Incluindo lesões nos chamados órgãos-alvo (coração, vasos sanguíneos, rim e cérebro) que evoluem, frequentemente, comprometendo esses órgãos quando a doença atinge estágio avançado..

Consequências: Infarto Agudo do Miocárdio (IAM), Insuficiência Cardíaca Congestiva (ICC), Acidente Vascular Cerebral (AVC) e Insuficiência Renal (IR) são algumas das complicações causadas pela destruição das artérias decorrente da hipertensão arterial.

Dados: A Hipertensão Arterial Sistêmica (HAS) contribui direta ou indiretamente para 50% das mortes por doença cardiovascular. E, diferentemente da crença popular, sintomas como dor de cabeça e tonturas não representam necessariamente pressão elevada.

Prevenção: manter uma rotina regular de exercícios físicos, controle de peso, uma dieta equilibrada – com reduzida ingestão de sal – diminuir o consumo de álcool e tabaco e realizar atividades de lazer para aliviar o estresse emocional, são algumas das medidas preventivas da doença.

Pacientes hipertensos requerem tratamento com abordagens não farmacológicas e medicamentos específicos, uma vez que apresentam frequentemente outras doenças associadas, como o diabetes e dislipidemias (colesterol e/ou triglicerídeos elevados) e, por isso, precisam de cuidados médicos personalizados.

Então, não deixe de visitar o seu médico regularmente e seguir os cuidados básicos de prevenção da doença. E não esqueça de compartilhar essas dicas com os seus familiares e amigos.

Posts Relacionados

Deixe um comentário

× Como posso te ajudar?