fbpx
31 mar

Conheça os benefícios e saiba como ter uma dieta equilibrada

O Dia Nacional da Saúde e Nutrição, comemorado no dia 31 de março, faz parte do calendário do Ministério da Saúde e tem como principal objetivo de incentivar a população a ter uma alimentação mais equilibrada e com menos industrializados.

Atualmente, mais da metade da população brasileira é composta por pessoas que estão acima do peso. Esse número é preocupante, já que a obesidade pode desencadear outras doenças graves, como hipertensão, diabetes e, até mesmo, câncer.

Segundo a Pesquisa Nacional de Saúde (PNS), divulgada em agosto de 2015, cerca de 56% da população brasileira com mais de 18 anos está acima do peso. Ou seja, são 82 milhões de pessoas no país que correm o risco de desenvolver um quadro de obesidade, ou que já estão obesas.

Para se ter ideia, uma pesquisa do IBGE de 2003 avaliou que a porcentagem de obesos no país era de 42%. Esse crescimento é causado pela má alimentação, composta basicamente de produtos industrializados e aditivos artificiais e também a pouca prática de atividades físicas.

Atualmente as pessoas passam muito tempo fora de casa e, cada vez mais, tendem a cuidar menos da alimentação. Por isso, diante das transformações sociais que impactam as condições de saúde e nutrição, o Ministério publicou o Guia Alimentar para a População Brasileira.

Esse material traz informações, princípios e recomendações atualizadas para a garantia de uma dieta balanceada, adequada e saudável. Para baixar o guia, clique aqui.

Seis dicas para uma dieta equilibrada

Para ajudar você a fazer uma dieta ainda mais efetiva, preparamos um passo a passo simples. A seguir confira as nossas dicas e tenha mais saúde:

  1. Cuide da base da sua alimentação
    Evite ao máximo os produtos ultraprocessados, que perdem os nutrientes durante o processo de fabricação e são cheios de aditivos químicos (como miojos, refrigerantes, carnes embutidas etc.). Descasque mais e desembale menos!
  2. Leia as embalagens
    Muitos produtos do mercado são vendidos por suas fabricantes como saudáveis, mas, na verdade, são pobres em nutrientes. Por isso, sempre leia o rótulo e veja a lista de ingredientes.
  3. Use óleos, gorduras, sal e açúcar com cautela
    Deixe os pratos mais saborosos usando mais temperos naturais e menos gordura, por exemplo.
  4. Procure comer com calma e sem distrações
    Quando estiver fazendo a sua refeição, mantenha a atenção na comida! Saborear os alimentos vai ajudar você a perceber quando está realmente satisfeito.
  5. Crie suas próprias receitas
    Já sabe cozinhar? Caso sim, ótimo! Compartilhe e ensine outras pessoas, como amigos e familiares. Se não souber, chegou a hora de aprender. Para isso, busque por dicas e receitas, procure informações na internet e se aventure no fogão. Independência na cozinha é fundamental para ter controle sobre a própria alimentação.
  6. Planeje e faça compras com consciência
    Ter sempre uma lista do que precisa ter no armário da cozinha e na geladeira evita que você precise recorrer a delivery ou acabe substituindo uma refeição pelas populares beliscadas. Além disso, ajuda na economia no final do mês. Se possível, faça compras em locais com grande oferta de produtos in natura, como feiras e hortifrútis.

Nunca esqueça: boa alimentação é um elemento-chave para a sua qualidade de vida!

Gostou das nossas dicas? Então não deixe que compartilhar com os amigos e assim incentivar mais pessoas a cuidar da alimentação.

Fonte: Blog da Saúde – Governo Federal

Posts Relacionados

Deixe um comentário

× Como posso te ajudar?