fbpx
14 fev

Entenda o papel do enfermeiro no tratamento da hanseníase

A hanseníase é uma doença infecciosa, causada por uma bactéria, chamada Mycobacterium leprae. Antigamente era chamada de “lepra”, termo não mais utilizado no Brasil desde a década de 1970.

Trata-se de uma doença perfeitamente curável, mas apesar do progresso nos últimos anos, ainda existem cerca de 200 mil novos casos a cada ano no mundo. Metade dos casos estão na Índia e a outra parcela está dividida entre o sudeste da Ásia, Brasil e África subsaariana.

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), atitudes negativas em relação às pessoas com a doença são grandes barreiras em relação ao diagnóstico precoce ou durante o tratamento.

O diretor executivo do Conselho Internacional de Enfermagem, Howard Catton, declara que os enfermeiros que trabalham na atenção primária à saúde, estão em posição ideal para ajudar a minimizar as consequências da hanseníase e permitir que os pacientes vivam sua vida normalmente.

Atualmente o tratamento é gratuito no mundo inteiro e a população conta com várias campanhas de erradicação da doença. Por isso, os enfermeiros estão em uma forte posição para ajudar as pessoas com hanseníase a acessar o tratamento precoce e evitar as consequências debilitantes a longo prazo dessa condição.

Além dos cuidados básicos, o trabalho também pode ser realizado com material educativo com o objetivo de reduzir o estigma e as desvantagens que tornam a doença mais debilitante.

Nesse contexto de cuidado e assistência, os enfermeiros possuem um histórico em cuidar de pessoas que foram evitadas pela sociedade. Um bom exemplo para ilustrar essa situação, são as enfermeiras austríacas Marianne Stöger e Margaritha Pissarek que destinaram seus esforços para cuidar de pessoas com hanseníase na Coreia, sem remuneração, por aproximadamente 39 anos. Há uma campanha para que elas sejam nomeadas para o Prêmio Nobel da Paz.

A ideia, é que os enfermeiros do futuro sigam os mesmo passos das austríacas e que possam oferecer aos seus pacientes tratamento digno de qualidade. Além disso, é importante que esses profissionais estejam alinhados com as demandas e conceitos  da enfermagem moderna. Mas do que tratar uma doença, o enfermeiro tem a responsabilidade de promover a humanização do atendimento durante todo o tratamento.

Para saber mais sobre a hanseníase e tratamento, clique aqui

Posts Relacionados

Deixe um comentário

× Como posso te ajudar?